Shinto Muso Ryu

O Jodo é uma arte em que um praticante empunha o jo, um bastão de madeira de 128 cm de comprimento e 2,4 cm de diâmetro. Além da possibilidade do uso para atacar, o jo é usado como meio de controle do oponente em resposta aos seus movimentos. As origens do Jodo estão no estilo Shinto Muso-ryu, fundado por Muso Gonnosuke no início do século XVII.

O Shinto Muso Ryo Jo tem um total de 64 técnicas divididas em conjuntos, cada uma com características diferentes. O treinamento sistemático desenvolve as aptidões técnicas e as habilidades psicológicas dos praticantes. Desde o movimento do corpo e o manuseio de armas até a utilização adequada de tempo, alvo e distanciamento. Os iniciantes começam a prática do jo aprendendo um conjunto de doze kihon waza (técnicas básicas), em seguida prosseguem por diferentes conjuntos de técnicas de bastão contra espada. Por fim, passam para o aprendizado do gokui hiden, conjunto de técnicas que são ensinadas apenas a estudantes que receberam o menkyo kaiden, o nível mais avançado.

Shikanai Sensei teve suas primeiras lições de Jodo na academia de Okumura Sensei, em 1973. Okumura Sensei havia convidado Shigehiro Matsumura Sensei para lecionar Jodo em sua academia. Matsumura Sensei foi aluno de Takaji Shimuzu e, após o seu falecimento, de Ichizo Otofuji Sensei. As aulas ocorriam aos sábados e durante esse período Shikanai Sensei aprendeu as formas básicas e o seitei gata.

Quando chegou ao Brasil com o intuito de continuar os seus treinos, Shikanai Sensei, buscou a Federação Paulista de Kendo, presidida à época por Tadashi Tamaki. Porém, foi informado que não haviam praticantes conhecidos no Brasil. Assim, continuou a praticar sozinho os ensinamentos que recebeu no Japão. Os treinos atraíram a atenção de alguns alunos de Aikido que se aproximavam curiosos para perguntar o que ele estava fazendo e se poderiam se juntar a ele. Com o passar do tempo se formaram as primeiras turmas.

Em 1981, quando retornou ao Japão pela primeira vez, visitou a academia de Okumura Sensei em busca de seu primeiro professor. Para sua surpresa quem estava lá era Nishioka Tsuneo Sensei. Seu estilo e forma de se mover marcaram profundamente Shikanai Sensei, que voltou a procurá-lo em 1991, quando retornou pela segunda vez ao Japão. Anos após, em dezembro de 1996, resolveu enviar uma carta a Nishioka Sensei solicitando ser seu aluno e convidando-o a vir ao Brasil.

No ano de 1997, Nishioka Sensei vem ao Brasil pela primeira vez e passa um mês e meio hospedado na casa de Shikanai Sensei lecionando diariamente. Após esse primeiro período, ele solicita ao mestre que retorne para ensinar aos seus alunos de Aikido. Convite aceito, ocorreu, no ano de 1998, o primeiro Gashuku de Jodo no Dojo do Bento Sensei em Petrópolis. Nishioka Sensei viria ao país em outras três oportunidades, compartilhando seus conhecimentos e lições com Shikanai Sensei e seus novos alunos brasileiros (1999, 2001 e 2006). Além das aulas com Nishioka Sensei no Brasil, Shikanai Sensei participou dos Seminários da Federação Internacional de Jodo – IJF – nos anos de 2000 2003 2006 2009 2012 e 2015.

A partir de fevereiro do ano de 2016, Shikanai Sensei passou a praticar Jodo sobre a orientação de Kees Bruggink Sensei1, que anualmente ministra seminários no Brasil.

1 https://jodohaarlem.nl/kees-bruggink/