Shihan Ichitami Shikanai

Ichitami Shikanai Shihan

Ichitami Shikanai nasceu no dia 30 de julho de 1946, em Aomori, ao nordeste da ilha de Honshu. Nascido na roça, entre arrozais e pés de maçãs, Shikanai Sensei é o terceiro de uma família de cinco filhos, quatro homens e uma mulher.

Para ver a lista de outros instrutores japoneses no exterior, por favor clique aqui para visitar o website da Aikikai no Japão.

Seu primeiro contato com a prática de artes marciais se deu ainda jovem, quando cursava o científico, durante as aulas de Educação Física, onde ensinava-se Judo e Kendo, mas “nada muito sério”. Aos 19 anos Shikanai Sensei mudou-se para Tóquio, para estudar Ciência Política e Economia na Universidade Meiji. Eram anos de grande agitação política e os protestos, principalmente aqueles envolvendo os movimentos estudantis, tomavam conta das ruas da cidade e dos corredores das universidades.

Assim que ingressou na Universidade, Shikanai Sensei começou a se preparar para fazer o teste para o Clube de Karatê. Porém, certo dia durante uma corrida, uma pisada em falso o impediu de continuar. A dificuldade de caminhar o levou a desistir. A partir de então o Aikido entrou em sua vida. Shikanai Sensei havia assistido, na Semana de Orientação, uma demonstração de Aikido. Nesse dia a técnica de zagi contra faca chamou sua atenção. Naqueles dias conturbados em que as aulas estavam suspensas, na saída da biblioteca, onde ocupava os seus dias estudando, Shikanai Sensei avistou um cartaz informando sobre a segunda chamada para o Clube de Aikido.

As aulas ocorriam de segunda à sábado. Nos dias da semana as aulas duravam entre uma hora e meia e duas horas, aos sábados, três, e eram normalmente orientadas pelos senpais. Os primeiros quarenta minutos eram de preparo físico intenso. As aulas começavam com séries de flexões, abdominais, agachamentos e rolamentos. Em seguida vinham as técnicas. Eram comuns as pegadas firmes, as quedas desajeitadas, as batidas com a cabeça e os acidentes, principalmente nos treinos de irimi nage e shiro nage.

A intensa rotina de treinos era amenizada quando Kobayashi Sensei, uma vez por semana, dava aula. O ritmo era mais lento, os movimentos mais suaves. Yasuo Kobayashi Sensei iniciou a prática do Aikido aos 22 anos, no Hombu Dojo, período em que dividia seu tempo entre os treinos e o curso de Engenharia Elétrica na Universidade Meiji, onde fundou o Clube de Aikido1..

No início da década de 1970 as manifestações e os conflitos nas ruas ainda se faziam presente. Shikanai Sensei se formou, mas não buscou emprego na sua área. Para se sustentar, começou a trabalhar em obras na área da construção civil atuando por aproximadamente 2 anos e meio. Nesse tempo conviveu com operários qualificados, a forma como eles trabalhavam chamou sua atenção. A técnica apurada, a forma de se movimentar, de utilizar as ferramentas, tudo isso, futuramente, teriam muita influência na forma de Shikanai Sensei pensar e praticar o Aikido. Nesse período, quando possível, buscava fazer alguns treinos no Hombu Dojo com Tohei Sensei.

O retorno ao Aikido ocorreu alguns anos após formado. Em abril de 1972, Shikanai Sensei recebeu carta de Kobayashi Sensei convidando-o para a comemoração de três anos da abertura do seu primeiro dojo em Kodaira. Em meio à celebração, Kobayashi Sensei o convidou para ficar na Academia, onde poderia viver e treinar. Em breve Kobayashi Sensei abriria mais um dojo, em Tokorozawa, e precisaria de ajuda. Aceito o convite, as rotinas de treinos e obrigações se restabeleceram. Acordar às cinco horas da manhã, primeira aula às seis e meia, limpar o tatame, os banheiros, varrer o dojo e tomar conta da administração e finanças da academia eram algumas de suas atividades diárias, além dos treinos, duas vezes por semana, na Academia Central com o Doshu. É também nesse período que, a convite de Kobayashi Sensei, Shikanai Sensei começou a treinar Iaido com Omura Tadaji Sensei no Yuishin Dojo.

Em abril de 1973, Shikanai Sensei passou a ajudar na academia Shin Koganei Boudokan de Okumura Genta Sensei2. Com autorização de Kobayashi Sensei, ensinava Aikido na turma infantil, no fim da tarde, e permanecia para o treino de adultos após as aulas. Shikanai Sensei se recorda das vezes em que, após o termino da sua aula matinal, tomava café e pegava carona com Okumura Sensei para lições de Iaido com Omura Sensei.

Foi na academia de Okumura Sensei que Shikanai Sensei conheceu o Jodo. Naquela época Okumura Sensei convidou Matsumura Sensei, aluno de Shimizu Sensei no Renbukan, para lecionar Jodo. As aulas ocorriam aos sábados e foi o seu primeiro contato com a arte do Jo. Porém, seu verdadeiro encontro com a arte do bastão ocorreria muitos anos depois, quando Nishioka Sensei passaria a vir ao Brasil lecionar a Shikanai Sensei e seus alunos.

Essa intensa rotina de treinos, aulas e afazeres na Academia de Kobayashi Sensei e de Okumura Sensei foi essencial para o que o destino lhe reservara. Do Brasil, Nakatani Sensei, que havia emigrado em 1960, chega ao Japão em busca de alguém que pudesse o substituir em suas aulas de Aikido no Rio de Janeiro. Após uma tentativa frustrada de conseguir um substituto na Academia Central, Nakatani Sensei encontrou com Kobayashi Sensei e o perguntou se não conhecia alguém que pudesse estar interessado em vir ao Brasil.

Após o encontro na Academia Central, Nakatani Sensei visitou o Dojo de Kodaira, em fevereiro de 1975, para maiores detalhes sobre o Aikido no Rio de Janeiro. Naquela época, Igarashi Sensei, que ajudava Kobayashi Sensei no dojo de Kodaira, estava com o pai internado após sofrer um acidente. Para Shikanai Sensei estava claro que não seria possível a ida de Igarashi Sensei e, mesmo com desejo de retornar a sua terra natal para cuidar do seu pai, resolveu aceitar o convite. No dia 1o de julho de 1975, Shikanai Sensei, acompanhado de Kobayashi Sensei, desembarcou no Aeroporto Internacional de Viracopos. Iniciava-se ali uma longa jornada de consolidação do Aikido no Brasil iniciado por Nakatani Sensei.

A Associação Carioca de Aikido, fundada em 1967, funcionava desde 1969 na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana. Devido às suas obrigações profissionais e a um problema no joelho, Nakatani Sensei já não lecionava com regularidade havia um bom tempo. As aulas eram levadas adiante por seus alunos mais graduados e por Adélio de Andrade, que também estava a frente da administração da Associação. Haviam aulas nos três turnos e era comum que os alunos participassem de três, quatro, ou até cinco treinos ao dia.

A partir do ano de 1977, Shikanai Sensei se transfere para uma academia na Rua Aurelino Leal em Niterói, que havia sido aberta alguns anos antes em parceria com Adélio. À época a maioria de seus alunos eram assalariados e com pouca capacidade financeira. Com o passar do tempo, a situação econômica do país foi se deteriorando. A inflação corroía o poder de compra dos brasileiros e o preço do aluguel disparou nos últimos anos do período militar. Nessa época Shikanai Sensei teve, por um breve tempo, uma turma de Aikido em Jandira (SP) na sede da Oomoto.

Em meados dos anos oitenta, por intermédio do seu amigo Shigeru Sakai3, terapeuta e professor de Judo no dojo da Barata Ribeiro, Shikanai Sensei iniciou a lecionar Aikido para um grupo de psicólogos em Belo Horizonte. A princípio ele ia à capital mineira uma vez por semana nas noites de sexta. Com o passar do tempo, o crescimento da turma em Minas, por um lado, e a difícil situação econômica do país, do outro, Shikanai Sensei decide se mudar em definitivo para Belo Horizonte em setembro de 1985.

Posteriormente os treinos passaram a ocorrer na praça Raul Soares, em horários cedidos pelo professor Mitsugu Iwafune na academia Campeões Judo Clube, havendo também uma turma no tatame da academia Samurai GIM. A turma cresceu bastante, chegando a aproximadamente sessenta alunos. Porém, devido à deterioração das condições físicas do espaço, uma ação de interdição impediu o prosseguimento dos treinos. Foi necessário buscar um novo espaço.

Com a dificuldade de encontrar um local com tatame em Belo Horizonte, Shikanai Sensei buscou realocar os alunos para treinos na Academia da Policia Militar, onde dava aulas de defesa pessoal4. Mas a precariedade da estrutura foi gradualmente afastando os alunos e a turma ficou reduzida. Em dezembro de 1989 Shikanai Sensei encontrou, com ajuda de alguns alunos mais antigos, um bom local para montar o dojo na Avenida Getúlio Vargas, no bairro da Savassi. Apesar do valor do aluguel e dos meses de dezembro e janeiro serem de poucos alunos, era preciso arriscar. O novo dojo foi então inaugurado e, contrário às expectativas, não paravam de chegar novos alunos. O Nakatani Dojo foi se consolidando como a casa definitiva do Aikido de Shikanai Sensei no Brasil.

Nesses quarenta e cinco anos de árduo trabalho e dedicação ao Aikido, o grupo de Shikanai Sensei se expandiu a vários estados do país, com diversas turmas em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Goiás, Pará, São Paulo e Roraima, e em Israel. Durante o ano Shikanai Sensei viaja pelos dojos acompanhando exames e oferecendo seminários levando seus ensinamentos aos diversos praticantes espalhados pelo país.

1 http://www.kobayashi-dojo.com/english/book/3_2/

2 Okumura Genta Sensei foi contemporâneo a Tamura Sensei no Hombu Dojo. Quando Kobayashi Sensei começou a treinar Aikido ele já havia alçado o 3º dan. Okumura Sensei era também praticante de Iaido, Jodo e Katori Shinto Ryu.

3 Shigeru Sakai à época estava residindo e trabalhando em Belo Horizonte, mas ainda ia ao Rio de Janeiro semanalmente à trabalho.

4 Shikanai Sensei lecionou na Polícia Militar por 10 anos.